TRADIÇÃO E CONFIABILIDADE DESDE 1980

INVERSORES CC/CA

Recomendados para alimentação confiável em CA, a partir de uma fonte CC existente, de equipamentos de telecomunicações, quadros de controle de subestações,  computadores e outros consumidores de pequeno a médio porte ( 1 a 30kVA).

GENERALIDADES E APLICAÇÕES

A Linha de Inversores CC/CA GUARDIAN foi concebida visando atender consumidores de pequeno e médio porte , de 1 A 30kVA,  monofásicos ou  6 a 30kVA, trifásicos, tendo como diretrizes básicas para o projeto, a altíssima confiabilidade e a facilidade e segurança de operação.
Os sistemas Inversores GUARDIAN são recomendados para alimentação confiável em CA, a partir de uma fonte CC existente, de equipamentos de telecomunicações, quadros de controle de subestações, computadores, iluminação etc...

São especialmente recomendados para operar na saída de corrente contínua dos sistemas de energia solar,  convertendo-a corrente alternada altamente estabilizada em tensão e frequência e isolada galvanicamente das baterias, proporcionando a indispensável segurança para os usuários.

 

COMPOSIÇÃO E FUNCIONAMENTO BÁSICO
O Sistema Inversor GUARDIAN, é basicamente constituído por um filtro de entrada, uma ponte inversora, um
transformador isolador, que provê a indispensável isolação galvânica entre as baterias e os consumidores, um filtro na saída e circuitos de controle e proteções.
São três as situações de operação do Sistema: Normal, Emergência e Pós-Emergência.

Diagrama Fluxo energia inversores.jpg

OPERAÇÃO NORMAL
Neste modo de operação, a rede estará em condições normais. A Fonte CC (cliente) transforma a energia de
corrente alternada da rede, em corrente contínua, fornecendo-a a um banco de baterias (cliente) e ao Inversor.
Este, por sua vez, novamente a converte em corrente alternada senoidal, porém altamente estabilizada em tensão e frequência, com baixa distorção e isenta de ruídos, transitórios e outras perturbações inerentes à rede.

OPERAÇÃO DE EMERGÊNCIA
Na falta da rede elétrica, a energia para o inversor passa a ser fornecida pela bateria instantaneamente.
Não há portanto, qualquer interrupção no consumidor, que continua a ser alimentado pela saída do inversor,
enquanto a bateria se descarrega.
OPERAÇÃO PÓS EMERGÊNCIA
Com o retorno da rede às condições normais a Fonte CC é novamente ativada e volta a fornecer energia para o
inversor, que continua alimentando o consumidor.

BATERIAS

Os sistemas Inversores GUARDIAN podem operar com qualquer tipo de bateria, chumbo-ácidas ou alcalinas, estacionárias, VRLA, ventiladas ou convencionais (automotivas).

INVERSOR

O Inversor utiliza técnica especial de comutação transistorizada em alta frequência, com IGBTs, controlada por microprocessador e dispõe de filtro de harmônicos na saída. A tensão de saída é estabilizada e, +/-1% em qualquer condição dentro dos parâmetros especificados. É protegido por disjuntor na entrada CC e sensor de subtensão na entrada (final de descarga). O inversor dispõe ainda de sensores de tensão alta e baixa na entrada, para sua autoproteção e também na saída, para proteção do consumidor, além de filtro na entrada, para minimizar ruídos em outros consumidores da fonte CC.

CHAVE DE TRANSFERÊNCIA (Bypass opcional)

Opcionalmente o Inversor pode ser dotado de chave de transferência automática, que permite a comutação do consumidor entre o inversor e a rede, automaticamente, por defeito no inversor ou para fins de manutenção preventiva. Esta chave pode ser eletromecânica ou estática, sincronizada com a rede.

CHAVE MAGNÉTICA NA ENTRADA (Opcional)

Provê a desconexão do inversor das baterias quando esta alcança o final de descarga e/ou em casos de emergência, além de permitir a carga prévia automática dos capacitores na entrada, antes da conexão com a fonte CC, evitando surtos indesejáveis de corrente.

 

 

OPÇÕES DE GABINETES

1 - Parede  2 -Rack 19"  3 - Torre  4 - Standard

Cores : preto, cinza grafite ou gelo

Gabinetes INV.jpg

 

 

INVERSOR CC/CA LINHA INV1

Mono ou bifásico de 1 a 30kVA

 

TENSÕES DE ENTRADA E CAPACIDADES

Tabela capacidades INV1.jpg

CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS

Tensão nominal de saída ( escolhida na ocasião do pedido) : 110, 115, 120, 127, 220, 110 + 110.

Regulação estática da tensão de saída: +/-1%.

Frequência nominal : 60Hz (50Hz ou 400Hz sob consulta).

Estabilidade de frequência: +/- 0,01%.

Distorção harmônica: < 3%.

Fator de potência na saída : 0.8.

 

COMANDOS MANUAIS

Chave Liga/Desliga/Reposição.

Disjuntor Liga/Desliga Circuito de Potência.

 

PROTEÇÕES

Entrada gradativa de tensão e corrente.

Fusível ou disjuntor para a entrada CC.

Disjuntor na saída.

Sensor de subtensão e sobretensão na entrada.

Sensor de sobrecorrente nos transistores com desligamento e memória.

Sensor de sobretensão na saída com desligamento e memória e subtensão na saída com sinalização.

Opcional : chave magnética na entrada.

 

SINALIZAÇÕES

Visuais

   Serviço.

   Sobrecarga.

   Saída Anormal (tensão alta ou baixa).

   Entrada Anormal (tensão alta ou baixa).

Remotas(opcional)

   Contato seco para alarme de defeito geral.

 

MEDIÇÕES

Tensão de saída do inversor.

Opcionais : corrente de saída, frequência de saída, tensão de entrada.

TIPOS DE GABINETES E DIMENSÕES

LINHA INV1

Fixação do gabinete : AS = auto sustentado   FP = Fixação em parede

Tabela dimensões INV1.jpg

 

 

INVERSOR CC/CA LINHA INV3

Trifásico de 6 a 30kVA

 

GABINETE AUTOSSUSTENTADO PADRÃO

Gabinete INV3.jpg

 

CAPACIDADES E TENSÕES ENTRADA/SAÍDA

Tabela dimensões INV3.jpg

CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS

Tensão nominal de saída ( escolhida na ocasião do pedido) : 220/127 ou 380/220, 3F + N +T

Frequência saída : 60Hz (50Hz e 400Hz sob consulta)

Regulação estática da tensão de saída: +/-1%

Estabilidade de frequência: +/- 0,01%

Forma de onda : senoidal

Distorção harmônica: < 3%

Fator de potência na saída : 0.8

 

PROTEÇÕES

Disjuntor na entrada. 

Disjuntor na saída .

Fusível em todos os circuitos de controle e supervisão.

Proteção contra transientes nos semicondutores de potência.

Fusíveis para proteção da ponte inversora. 

Partida suave em tensão e corrente no retificador e no inversor.

Sensor de tensão baixa da entrada (com desligamento).

Sensor de tensão alta na saída (com desligamento e memória).

Sensor de tensão baixa na saída.

Sensor de sobrecarga na saída : dispõe de dois níveis de atuação, escolhidos de acordo com as necessidades do usuário; no primeiro ocorre transferência para by pass (se houver) e no segundo desligamento e memória.

 

COMANDOS MANUAIS

Botoeira Liga – Reset (para reposição dos sensores temporizados).

Botoeira Desliga.

Botoeira para silenciar alarme “MUTE”.

Chave “By-Pass” manual.

Outros comandos sob consulta.

 

 

SINALIZAÇÕES VISUAIS

ATRAVÉS DE PAINEL DE DISPLAY DE CRISTAL LÍQUIDO

   (P) Painel (C)Cartão

Inversor em serviço (P).

Falha no inversor (P).

Consumidor no inversor (P).

Consumidor no “by-pass” (P).

Sobrecarga (P) (C).

Tensão alta na saída (C).

Tensão baixa na saída (C).

Tensão alta na entrada (C).

Tensão baixa na entrada (C).

Outras sinalizações sob consulta.

 

MEDIÇÕES

MEDIÇÕES NO CONSUMIDOR

Tensão entre fases (3)

Tensão entre fase e neutro (3)

Corrente em cada fase (3)

Frequência

Potência

MEDIÇÕES NA ENTRADA CA BYPASS

Tensão entre fases (3)

Tensão entre fase e neutro (3)

Frequência

MEDIÇÕES NA ENTRADA CC (OUTRAS SOB CONSULTA)

Tensão

 

ALARME SONORO

Temperatura alta.

Tensão CC baixa.

Sobrecarga.

Em by-pass automático.

Sobretensão e subtensão na saída.

Sobretensão na entrada CC.

Todos os eventos de defeito também são sinalizados sonoramente.